O swing está relacionado a amplitude de movimento do tenista durante o golpe e pode ser classificado em três tipos principais: curto, médio ou longo.

Veja as diferenças:

Swing curto: é a característica de um jogador com golpe de pouca amplitude e com movimento concentrado na parte frontal do corpo.

Swing médio: é a característica de um jogador com golpe de amplitude moderada e com movimento distribuída entre a parte lateral e frontal do corpo.

Swing longo: é a característica de um jogador com golpes de grande amplitude, com o movimento completo abrangendo a parte posterior, lateral e frontal do corpo.

 

 

Agora que você já definiu o seu swing, descubra qual a raquete ideal para os seus movimentos:

• Para o swing curto, sugerimos as raquetes geradoras de velocidade de bola (potência), compensando assim seu curto movimento nas rebatidas.

• Já para o swing médio, categoria bastante comum entre os tenistas brasileiros, sugerimos as raquetes com boa relação velocidade e controle de bola. Ou seja, as de perfil, área de cabeça, trama das cordas, comprimento, equilíbrio e flexibilidade intermediários.

• Na categoria do swing longo, sugerimos as raquetes geradoras de controle de bola. Essa característica de controle de bola é comum nas raquetes de perfil fino, área da cabeça menor, trama mais fechada das cordas, comprimento padrão, equilíbrio deslocado para o cabo ou equilibrada e mais flexível.