A boa alimentação é o que garantirá ao tenista melhor performance dentro da quadra e quando o organismo necessitar de uma ajuda, os suplementos alimentares podem ser incorporados à rotina. De nada adianta ter técnica de jogo e não conseguir terminar uma partida, pois se sentiu mal, teve câimbras e dores musculares.  Outro ponto a ser ressaltado no uso de suplementos é que de nada vai adiantar apostar apenas nesses produtos sintéticos, pois eles não serão capazes de manter a saúde do tenista. Eles devem estar aliados a uma alimentação balanceada e acompanhamento de um nutricionista.

O tênis, por ser uma pratica esportiva de grande esforço físico (em uma hora o gasto calórico de uma pessoa com 70 quilos chega a 588 cal), especialistas indicam que os praticantes devem ter uma dieta baseadaem carboidratos compostos – que são encontrados nos pães e massas, em gorduras que podem ser ingeridas por meio de óleos vegetais e das carnes magras e das proteínas, encontradas facilmente em queijos, ovos e iogurtes, por exemplo.  A água não podia ficar de fora dessa lista, já que ela é fundamental para a hidratação do organismo. “Diferente de um tenista atleta que precisa ter uma ingestão calórica superior a 8 mil calorias dia, àqueles que têm o esporte como hobby e como forma de manter a saúde não precisa. Assim a suplementação alimentar de uso indiscriminado pode trazer problemas à saúde”, explicou a nutricionista Juliana Amorim.

Doenças relacionadas ao fígado, pâncreas e rins já foram associadas ao uso exagerado de suplementos alimentares, logo, saber se o seu corpo precisa de alguma reposição deve estar amparado por exames e avaliação médica. “Por isso recomendamos o acompanhamento de especialistas. Por vezes, uma má orientação, pode trazer resultados negativos”, disse ela. O suplemento mais comum é o Whey Protein e segundo Juliana os esportistas devem procurar os produtos isolados. “Ele é um produto só de proteína, que ajuda na regeneração muscular”.

Um bom café da manhã, almoço e um lanche pré-treino são fundamentais para quem pratica tênis, uma vez que é um exercício de alto impacto e gasto calórico. “Além da alimentação pré e pós-treino, quem passa horas treinando precisa repor proteína e carboidratos durante a prática. Nesse momento as bebidas repositores de nutrientes”, afirmou Juliana.

Os suplementos podem ser substituídos?

Segundo a nutricionista os suplementos industrializados podem ser substituídos por alimentos. “Os carboidratos, por exemplo, são encontrados nos alimentos integrais. Eles são mais saudáveis e têm alta quantidade calórica, necessário para quem pratica exercícios aeróbicos e anaeróbicos, como é o caso do tenis. Batata doce e o inhame também são alimentos importantes para os tenistas, assim como as proteínas magras presentes nas carnes e nos peixes”, enfatizou a nutricionista.

 Substâncias ilícitas

Maria Sharapova
Crédito: Fotos Públicas – Paulo Pinto

Outro erro grave de um esportista é se render ao uso de substâncias consideradas ilícitas para melhorar o desempenho em quadra.  O recente case de atleta que foi pego no exame antidoping (teste que identifica substancias proibidas pelas confederações de tênis),  foi o de Maria Sharapova, que usou Meldonium por tempo prolongado.  O exame foi feito durante o Aberto da Austrália, ocorrido em janeiro deste ano.  O medicamento foi incluso na lista de proibidos da Federação Internacional de Tênis (ITF) em 1º de janeiro de 2016 e normalmente é utilizado no tratamento de isquemias  – que são pacientes com dificuldade de bombeamento de sangue e para problemas cardíacos.

A atual 7 do mundo afirmou em entrevista coletiva no começo deste mês de março estar arrependida do uso do medicamento. “Cometi um erro enorme e decepcionei meus fãs e o esporte, que pratico desde os quatros anos e amo tanto. Eu tomo o medicamento desde 2006 receitado pelo meu médico e não sabia que ele era proibido”, afirmou a tenista ao que completou. “Não quero terminar a carreira assim. Espero ter uma nova chance no tênis”.

Maria Sharapova, vencedora de cinco Gram Slam, está suspensa desde o dia 12 de março e ainda não há data prevista para o julgamento na ITF.

Segundo Juliana, atualmente as pessoas que tem a pratica de esportes como hobbies podem se “render” as promessas dos anabolizantes e insumos que ajudam no crescimento muscular. “Os anabolizantes sobrecarregam o fígado e o coração, então o uso indiscriminado dessas substâncias traz graves problemas de saúde e podem levar a morte”, explicou.